Atividades

Entrega de Prémios de Mérito / Atitudes e Valores

convite27novembro 001 Certificado docente da Prisao 001meritoatitudes27 11fotos 001 
 






No dia 27 de novembro, numa sessão pública, que contou com a presença do Delegado Regional, Dr. Francisco Neves e do Chefe de equipa multidisciplinar de apoio à gestão da DGEstE, Dr. Bruno Santos, a Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho homenageou alunos e professores, numa prática que faz parte da cultura da escola. A diretora da escola, Drª Fátima Lopes, deu início a esta sessão após um Porto de Honra que foi oferecido a todos os presentes com a colaboração dos alunos da Escola de Hotelaria do Chiado. 
“É sempre com muita satisfação que a Escola Maria Amália Vaz de Carvalho organiza momentos como estes em que se pretende relevar todo o empenho e dedicação daqueles que por aqui passam desde os alunos, aos professores, encarregados de educação e restante comunidade educativa.
A Escola Maria Amália Vaz de Carvalho é uma escola de referência com resposta aos desafios dos tempos de mudança e transformação social que ocorrem. Enquadramo-nos numa linha de formação humanista integradora da equidade e democracia. Consideramos que a escola pública é uma escola de inclusão cumprindo, assim, estes grandes princípios.
Com o objetivo de dar resposta aos novos desafios, a nossa escola aderiu no ano letivo 17/18 à Experiência de Flexibilização e Articulação Curricular, um novo caminho que abre horizontes capazes de promover uma educação cada vez mais personalizada e uma pedagogia diferenciada. No presente ano letivo, mantêm-se a experiência nas turmas de 11º ano e alargou-se a todas as turmas de 10º ano a autonomia e flexibilidade curricular.
A nossa escola tem também na sua missão, assegurar a formação de adultos ( em ensino noturno com cursos de educação e formação de adultos) e ainda desde há três décadas, a formação de reclusos do Estabelecimento Prisional de Lisboa e do Estabelecimento Prisional de Monsanto ao longo da última década.
Hoje, o momento é para homenagear os alunos que se destacaram no ano letivo 17/18 em resultados académicos e por atitudes e valores. Ao lado destes alunos, estão também todos os que contribuíram para este percurso de sucesso e que também queremos homenagear.
Aproveitamos este evento, para destacar alguns professores da nossa escola que, para além de lecionarem aqui, também têm colaborado, através de várias equipas pedagógicas, na concretização dos projetos educativos dos estabelecimentos prisionais de Lisboa e de Monsanto e que muito dignificam a nossa escola.
É pelo seu projeto educativo e a sua missão de tentar dar resposta de qualidade a todos os públicos que a procuram, que a Maria Amália Vaz de Carvalho, se tem mantido, até aos dias de hoje, como escola não agrupada (com outras escolas) ao abrigo do despacho-conjunto nº 451/99 de 1 de junho.
Antes ainda de passarmos à cerimónia da entrega dos diplomas aos alunos e aos professores homenageados, quero agradecer desde já à Escola Profissional do Chiado na sua colaboração na organização do “porto de Honra” e às Bandas de alunos da nossa escola, da escola secundária Pedro Nunes e da escola António Arroio.
Para terminar quero desejar a continuação de um excelente trabalho com votos de grandes concretizações pessoais e profissionais a todos os presentes e realçar que:
Criar, inovar, intervir, são os verbos que qualificam o que sonhamos e pretendemos concretizar. OBRIGADA
(Fátima Lopes, diretora da ESMAVC)

Uma Escola para o Conhecimento e Cidadania

Público 1Na quinta feira da semana passada, o jornal PÚBLICO apresentou um suplemento sobre as ‘Conferências Ulisses’, que decorreram no Centro Cultural de Belém, nos dia 7 e 8 de abril. As Conferências Ulisses tiveram como objetivo produzir reflexão sobre várias questões, como os direitos humanos, a globalização e o cosmopolitismo, a democracia na União Europeia, entre outros assuntos. Escreveram os organizadores que, “ao contrário de outros ciclos de Conferências realizados em solo nacional, a ideia não é trazer para Portugal o pensamento que se faz lá fora, mas irradiar a partir de Portugal pensamento de relevância global”.

Público 2
O referido suplemento fez publicar um Manifesto, intitulado “Ulisses 2018: Por uma Democracia Europeia”. Este Manifesto resultou duma seleção de 25 ensaios sobre a Europa e o seu futuro no mundo, finalistas dum concurso dirigido a todos os jovens residentes em Portugal, com idades compreendidas entre os 16 e os 30 anos.



Público 3 
A ESMAVC orgulha-se de ter, entre os 25 selecionados, signatários do Manifesto, dois ex-alunos: Débora Laranjo Soares, de 23 anos, e Miguel Mauritti, de 18.

A nortear o Projeto Educativo da ESMAVC uma divisa, um ideal: Uma Escola para o Conhecimento e Cidadania.

Procedimento concursal comum - Lista dos candidatos admitidos

Lista dos candidatos admitidos ao procedimento concursal para a ocupação de 8 postos de trabalho por tempo indeterminado. Ver aqui.
_____________________________________________________________________________________________________________
Abertura de procedimento concursal comum, com carácter de urgência, para o preenchimento de 8 (oito) postos de trabalho na Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho em Lisboa na modalidade de relação jurídica de emprego público por tempo indeterminado, restrito a candidatos abrangidos pelo programa de regularização extraordinária de vínculos precários (PREVPAP). 27/09/2018

Educação Especial - Núcleo de Desporto Adaptado

IMG 6600O núcleo de desportos adaptados da Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho, participou com a aluna Margarida Pegas Mendes do 10.º ano, turma LH3, n.º 14, no V Torneio Open de Cegos e Baixa Visão que decorreu no dia 13/05/2018 no Pavilhão Municipal de Casal de Cambra - Sintra. Realizou 2 combates com o atleta olímpico Miguel Vieira.

É importante referir que a aluna (baixa visão) começou a praticar Judo em Janeiro de 2018 e foi notável a atitude e técnica que demonstrou neste seu primeiro Torneio.


Está de parabéns com o 2.º lugar que obteve! Clique para mais fotos

Pág. 8 de 23